Open Collective
Open Collective
Loading

Resgate Ribeira has been archived.

Resgate Ribeira has been archived and is no longer active.

Resgate Ribeira

Salvamento Marítimo

Contributors


Resgate Ribeira is all of us

Our contributors 4

Thank you for supporting Resgate Ribeira.

Guest

Auxiliar de Resgate

R$120 BRL

Budget


Transparent and open finances.

View all transactions
+R$20.00BRL
Completed
Contribution #568977
+R$20.00BRL
Completed
Contribution #568977
R$
Today’s balance

--.-- BRL

Total raised

R$112.86 BRL

Total disbursed

R$112.86 BRL

Estimated annual budget

--.-- BRL

Connect


Let’s get the ball rolling!

News from Resgate Ribeira

Updates on our activities and progress.

Conversations

Let’s get the discussion going! This is a space for the community to converse, ask questions, say thank you, and get things done together.

Isto é a nossa primeira discussão no sistema OpenCollective

Published on August 30, 2022 by Marcos Méndez

Estou abrindo uma conversa de exemplo a fim de propor ideias de compromissos dentro do grupo de voluntários. FOI FEITA A SEGUINTE ATA PELA LUCIAMARA na PRIMEIRA REUNIÃO Reunião sobre Associação Comunitária de Resgate...

About


                                                              JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO EM
 



ATA PRIMEIRA REUNIÃO DEFINIÇÃO E DESCRIÇÃO DO GRUPO:

Reunião sobre Associação Comunitária de Resgate
Saco da Ribeira – Ubatuba-SP 
13/08/2022, das 16h30 às 18h00

Lista de presença: 
    1. Carla Lopes – Veleiro Contratempo
    2. Tio Spinelli – Veleiro Soneca
    3. Cecilia – Veleiro Soneca
    4. Lucimara – Veleiro Manga Rosa
    5. Cesinha Marinheiro
    6. Daniel – Veleiro Bwana
    7. Victor – Veleiro Fugaz
    8. Vadão – Veleiro Xpa
    9. Sérgio – Veleiro Viajero
    10. Orlando – Veleiro Meridiam
    11. Nei – Veleiro Piatã
    12. Jurema – Veleiro Piatã
    13. Gerardo Prestador de serviços (mecânico)
    14. Fernanda– Veleiro Talismã
    15. Guilherme – Gestão do píer / veleiro ToaToa
    16. Theodora
    17. Ricardo – Veleiro Liv
    18. Rodrigo – Veleiro Alphashow
    19. Roberto – Veleiro Alphashow
    20. Daniel – Veleiro Rajada
    21. [online] Alexandre – Veleiro Titikaka
    22. [online] Marcos – Veleiro Amigo

    1. Apresentação 
Breve apresentação de todas as pessoas participantes e da proposta da reunião.
    2. Relatos
    • Tio compartilhou sobre experiência com Sea Rescue em Cape Town, na África do Sul
    • Carla apresentou a RNLI, instituição que apadrinha a ADES, grupo de voluntariados do Uruguai
    • Marcos explicou sobre atuação e apoio que a ADES recebe para atuar no Uruguai

    3. Discussão 
    • Temos já a oportunidade de fazer base de rádio na Ribeira, aproveitando as pessoas que moram em terra e possuem embarcação na Ribeira (importante que a escuta seja em Dual Watch, com atenção aos canais 16 e 68)
        ◦ O Delta 24 de Ilhabela faz o acompanhamento das 08h às 18h, não sendo escuta de 24h;
        ◦ A marinha também não tem escuta 24h;
    • O canal 68 é uma comunicação entre barcos, não deveríamos chamar por socorro 
        ◦ No verão o canal 68 é impossível de ser usado, fica muito congestionado
    • Temos que ter o cuidado para que essa Associação não seja ligada a nada: marinheiro, veleiro, pescador, etc. Assim não tem conflito de interesse entre nenhuma das partes, e constituiremos um amplo e diverso.
    • Temos hoje os recursos humanos, que são as pessoas disponíveis para fazer os salvamentos. Agora precisamos também do financeiro para poder dar início e ter os equipamentos necessários
    • Muitas marinas têm interesse de ajudar, pode ser inclusive com repetidores de sinal 
    • Precisamos começar de algum lugar, como emprestar barcos pessoais, enquanto ainda não temos algo próprio da associação, mas em médio-longo prazo o ideal é dispor de uma embarcação apta a navegar em quaisquer condições de mar
    • A constituição de um CNPJ traz responsabilidades importantes, burocráticas inclusive, mas também abre possibilidades por sua justificativa evidente, a exemplo do pleito de vaga no cais para embarcações de apoio e até mesmo para futuramente uma pequena base da associação
    • O suporte financeiro é fundamental para algumas das ações pretendidas  e pode ser buscado junto a empresas, ao governo, por meio de emendas parlamentares, por doações, por exemplo, para além das seguradoras e marinas. O CNPJ ajudaria muito nessa busca, por trazer reponsabilidade jurídica ao coletivo

Guilherme falando como Fundação Florestal, gestor do píer e advogado:
    • Vocês precisam criar um ente, com personalidade jurídica, para tirar as responsabilidades pessoais e assumir as responsabilidades como ente jurídico;
    • A fundação vai receber um pedido formal dessa Associação. Nada se pode fazer no estado sem uma justificativa que embase;
    • Eu, como gestor do píer, posso ajudar a fortalecer o pedido, diante da fundação;
    • Temos a necessidade de se organizar, estruturar. A tramitação é extremamente burocrática, e só vai ter sucesso pela estrutura do pedido;
    • Não vê um problema dessa Associação postular uma vaga no cais, por exemplo, com prioridade em cima de todas as outras embarcações. Inclusive construir uma pequena base, após apresentar um projeto arquitetônico;

O que podemos conseguir da fundação?
    • A fundação não dispõe de recursos financeiros. O processo é muito lento, temos muitas barreiras, não podemos contar com recursos financeiros deles. Temos que ir atrás de patrocínio, nas marinas e iate clube, loja com roupas personalizadas, etc;
    • A ADES consegue doação do padrinho inglês (RNLI) e inclusive estão recebendo novos barcos, se desfazendo dos barcos existentes que estão bons, porém velhos;
    • Buscar as vezes uma ementa parlamentar;

Pensando no curto prazo:
    • Precisamos nos organizar de forma mais sistemática e menos improvisada. Uma vez que a gente se organiza e temos experiências de sucesso sobre isso, podemos as vezes conseguir os apoios mais fácil. Qual o mínimo que temos que fazer, para não ser 2 a 3 pessoas que se disponibiliza, e se coloca em risco em resgates?
    • Na Ribeira o que mais acontece são barcos soltando de poita e indo para praia. Podemos organizar situações mais formais, principalmente em situação de mau tempo. Podemos as vezes ter turnos de vigílias;
        ◦ Alguns acham perigoso as pessoas se exporem nas rondas, durante mau tempo;

    4. Encaminhamentos
Registro final da conversa, conforme a tabela abaixo:
PROPOSTA
O que será feito?
ENCAMINHAMENTO
Como será feito?
RESPONSÁVEIS
Quem(s) vai fazer?
PRAZO (META)
Quando será feito?
Buscar informação com Rotary Inglaterra
Diálogos diversos
Sérgio (Viajero)
25/08/22
Contato com ADES
Buscar sugestões
Marcos (Amigo) e Lucimara (Manga Rosa)
20/08/22
Contato com RNLI
Buscar sugestões
Carla (Contratempo) e Fernanda (Talismã)
20/08/22
Cursos de combate incêndio, uso de pirotécnico
Curso do Eduardo

20/08/22
Cursos de primeiros socorros
Curso Marcos Ferrari
Sig (KankuDai) 
20/08/22
Capacitação no uso do rádio
Curso de VHF
Marcos (Amigo) e Tio Spinelli (Soneca)
20/08/22
Comprar rádio coletivo
Consultar espaço para instalação
Guilherme FF
20/08/22
V1 do Estatuto da ONG (proposta)
Estudo dos estatutos existentes (ADES e outros similares) e criação de uma primeira proposta
Lucimara (Manga Rosa), Carla (Contratempo), Jurema (Piatã) e Cinthia (esposa do Orlando, veleiro Meridian)
25/08/22
Plantão de mau tempo
Estruturar como será o nossa organização
Victor (Fugaz), Daniel (Rajada), Daniel (Bwana), Gui (ToaToa), Sérgio (Viajero) e Cesinha

Ponte de busca de recursos financeiros
Com Timoneiro, Kauai, Iate Clube (Alex, diretor de vela) – ara financiamento, ou doação de equipamento de salvatagem
Cesinha


    • Rotary da Inglaterra oferece para o mundo todo embarcações para esse princípio de salvamento. Sérgio ficou responsável de levantar essa informação e trazer para o grupo;
    • Fazer uma votação para uso de um canal VHF para que todos possam usar. Podemos estar todos no 16 e em seguida, transferir para o canal 6;
    • Cursos de primeiros socorros e salvamento, para prepararmos pessoas para sair nas rondas;
        ◦ Podemos inclusive lá na frente oferecer cursos, cobrar por esses e ser algo para arrecadar dinheiro;
    • Para termos uma base de rádio em terra, para usar a Florestal como base precisamos primeiramente pedir autorização. Uma solução é da base de radio ficar na guarita por exemplo, por ser um espaço 24h;


    5. Considerações finais e avaliação
Informações que precisamos para criar uma ONG:
    • Estatuto
    • Ata de constituição para aprovar o estatuto. As pessoas assinam, reconhecem firma;
    • Chapa de diretoria
    • Associados fundadores
    • Perguntar para o tabelião o que precisa para fazer o registro de uma associação sem fins lucrativos
Temas para aprofundar no grupo e nos próximos encontros:
    • Nome da associação
    • Souvenirs (camisetas, bonés, etc) e oferecimento de cursos como formas de financiamento
    • Espaço físico no píer para construção da sede
    • Busca de equipamentos e embarcação para resgate em quaisquer condições de mar
Avaliação
Todas as pessoas presentes avaliaram a reunião como bastante produtiva, sendo um excelente início da formação do coletivo.

Open Collective
Make your community sustainable.

Platform

Join

  • Create a Collective
  • About Fiscal Hosting
  • Discover
  • Find a Fiscal Host
  • Become a sponsor
  • Become a Host

Community

Company